Sobre nós

A Enfoke Palestras Preventivas surge com um novo conceito no segmento de palestras de saúde nas empresas, construção civil, faculdades, escolas, igrejas, ou seja em qualquer ...

Atendimento

(11) 2774 - 7855

Agende sua palestra pelo WhatsApp ou nos ligue

© 2017 - Enfoke Palestras Preventivas

Síndrome de burnout - o que é ?

 

O que é ?

 

É um distúrbio psíquico relacionado ao estresse crônico desenvolvido no ambiente de trabalho. Descrita pela primeira vez em 1974, o nome burnout (do inglês "burn" = queima, "out"= exterior) é o nome dado à exaustâo completa que vem afetando muitos profissionais.

 

Quais são as principais características da síndrome de burnout?

  • Exaustão emocional: quem está sofrendo com a síndrome de burnout se sente exausto e sem energias para realizar as atividades rotineiras, o que leva a um baixo rendimento e faltas frequentes no trabalho.

     

  • Despersonalização: a pessoa se torna insensível em relação aos outros e age com cinismo e negativismo

     

  • Sensação de pouca realização profissional: nessa dimensão os sentimentos mais comuns são os de incompetência e insatisfação com as atividades profissionais.

     

Quais os sintomas físicos ?

  • Enxaqueca e dor de cabeça frequente;

     

  • Tonturas;

     

  • Alteração no apetite;

     

  • Pressão alta (hipertensão) , alterações no batimentos cardíacos;

     

  • Problemas gastrointestinais ( gastrite, queimação no estômago, dor de barriga, diarréias, entre outras)

     

  • Sudorese;

     

  • Cansaço e fadiga ( cansaço extremo ou esgotamento);

     

  • Palpitações;

     

  • Insônia;

     

  • Dores musculares;

     

 

Quais os sintomas psicológicos?

 

  • Dificuldade de concentração;

     

  • Negatividade constante;

     

  • Sentimento de derrota e desesperança;

     

  • Sentimento de incompetência;

     

  • Sentimento de vazio interior e sensação de que tudo é complicado, difícil e desgastante;

     

  • Alterações repentinas de humor;

     

  • Isolamento;

     

  • Irritabilidade ( irritadiço principalmente com as pessoas à sua volta, por se sentir frustrado);

     

  •  

    Falta de vontade para fazer atividades sociais ou estar com outras pessoas;

     

  • Falta de energia para manter hábitos saudáveis (como ir na academia por exemplo);

     

  • Dificuldade para gostar das mesmas coisas (sentimento de não gostar mais das coisas que fazia antes);

     

  • Priorizar as necessidades dos outros ( costuma colocar as necessidades dos outros à frente das próprias).

     

  • Depressão - a vida perde o sentido.

     

O que a síndrome de burnout interfere no ambiente de trabalho?

      Outros sinais frequentes da síndrome do burnout é de:

  • demorar muito tempo em realizar as tarefas profissionais;

     

  • chegar atrasado ou faltar muitas vezes;

     

  • presenteísmo ou seja, estar na empresa presente de corpo mas com os pensamentos em outro lugar ou situação;

     

  • Tirar férias e não sentir prazer durante esse período, voltando para o trabalho com a sensação de ainda estar cansaço. 

     

 

Por que as pessoas desenvolvem síndrome de burnout?

  • Acumulo de funções e sentir-se pressionados a dar conta de muitas tarefas.

     

  • A jornada de trabalho excessiva, enfrentada principalmente pela mulheres.

     

  • A grande cobrança sobre o desempenho das pessoas, isso tanto nas relações do trabalho como as relações familiares.

     

  • Existem profissionais que chegam ao completo esgotamento por não conseguirem dar conta de tanto trabalho burocrático, acabando por sucumbir à angústia e frustração.

     

  • Exigência de mercado de constante atualização: só uma graduação não é suficiente, é preciso ter pós-graduação e mestrado/doutorado para conseguir uma posição melhor no mercado competitivo.

     

  • Dedicar mais tempo ao trabalho, estando pouco tempo para a família, saúde e lazer.

     

Como é feito o diagnóstico?

 

O diagnóstico da síndrome de burnout é feita por profissional após análise clínica do indivíduo. É muito comum as pessoas não buscarem ajuda por não saberem ou não conseguirem identificar os sintomas e, por muitas vezes, acabam negligenciando a situação sem saber algo mais sério que pode estar acontecendo.

 

Amigos próximos e familiares podem ser bons pilares no inicio, ajudando a a pessoa a reconhecer sinais de que precisa de ajuda.

 

Os profissionais indicados para identificar o problema e orientar a melhor forma do tratamento são o médico psiquiatra e o psicólogo.

 

O Sistema Único de Saúde (SUS) com a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) está apta a oferecer, de forma integral e gratuita, todo tratamento, desde o diagnóstico até o tratamento medicamentoso. Os Centros de Atenção Psicossocial, um dos serviços que compõe a RAPS, são os locais mais indicados.

 

Como é o tratamento da síndrome de burnout?

 

É feito basicamente com psicoterapia, mas também pode envolver medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos). O tratamento normalmente surte efeito entre um e três meses, mas pode perdurar por mais tempo, conforme cada caso.

 

 

Como prevenir a síndrome de burnout?

  • Mudanças nas condições de trabalho;

     

  • Mudanças nos hábitos e estilos de vida;

     

  • Defina pequenos objetivos na vida profissional e pessoal;

     

  • Evite o contato com pessoas "negativas", especialmente aquelas que reclamam do trabalho ou dos outros;

     

  • Converse com alguém de confiança sobre o que se está sentindo;

     

  • Ter uma boa alimentação;

     

  • A atividade física regular ( Pode ser academia, caminhada, corrida, bicicleta, natação, boxe, artes marciais etc.);

     

  • Gerenciar o estresse;

     

  • Saber delegar tarefas;

     

  • Dizer "não" quando necessário;

     

  • Exercícios de relaxamento devem ser rotineiros, para aliviar o estresse e controlar os sintomas da doença;

     

  • Investir em hobbies;

     

  • Manter relacionamento saudáveis;

     

  • Desenvolver atividades de lazer com pessoas próximas - amigos, familiares, conjugês etc.

     

  • Faça atividades que "fujam" à rotina diária, como passear, comer em restaurante ou ir ao cinema.

     

  • Evite consumo de bebidas alcoólicas, tabaco ou outras drogas, porque só vai piorar a confusão mental;

     

  • Não se automedique nem tome remédios sem prescrição médica;

     

  • Descansar adequadamente, com boa noite de sono (pelo menos 8h diárias).

     

Conclusão

 

É fundamental manter o equilíbrio entre o trabalho, lazer, família, vida social e atividades físicas.

 

 

A Enfoke Palestras Preventivas, disponibiliza uma palestra informativa e esclarecedora para sua empresa, promover ações preventivas seja na SIPAT ou Campanhas de Saúde. Em aproximados 45 minutos impactam na reflexão e conscientização sobre as patologias que afetam a saúde do trabalhador.

 

Quero agendar uma palestra gratuita.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Síndrome de burnout - o que é ?

June 4, 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes